iPod

quinta-feira, dezembro 3

E depois foi assim



Do meu bólide passei para aqui, para o trenó do Pai Natal que conduzi A1 acima, A1 abaixo, confirmando mais uma vez aquilo que há muito já sei mas que por vezes me esqueço: só nos conhecemos perante as circunstâncias.
Se é verdade que conduzir para mim não tem praticamente limitações e que pego até no tractor, sempre tive a noção que condução nocturna prolongada era um risco que nunca devia correr.
Este feriado, depois de uma véspera extenuante e de poucas horas dormidas, dos cerca de 650Km e de uma tarde de descarrega e carrega, veio revelar-me que mesmo de noite e debaixo de uma chuva incessante não adormeço ao volante.
E eu, mais uma vez, sinto uma privilegiada por mais este excelente presente da Vida, que me ajudou a conhecer-me ainda melhor!

2 comentários:

  1. hum... deixas-me curiosa... hum!

    OH! CONTA... VÁ LÁ!

    jocas

    ResponderEliminar

O teu raio de sol...

Blog Widget by LinkWithin