iPod

quinta-feira, dezembro 31

Thank you, 2009!

Cada um que passa na nossa vida passa sozinho
porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra.
Cada um que passa na nossa vida passa sozinho
mas não vai só nem nos deixa sós.
Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo.
Há os levam muito, mas há os que não levam nada.
Essa é a maior responsabilidade da nossa vida
e a prova de que duas almas nunca se encontram por acaso.

* Antoine de Saint-Exupéry *





Em altura dos tradicionais balanços, não tenho dúvidas que 2009 podia ser classificado por mim como um terrivel ano.


Um ano onde o imprevisto e o imponderável estiveram quase sempre em cima da mesa.


Um ano de encontros e desencontros, de projectos interrompidos, de muitas dúvidas e de muitos lugares incertos e desconhecidos para desbravar.


Costumo dizer, brincando, que desde Janeiro de 2009 a minha vida foi um misto de montanha russa com roleta russa. Uma animação, portanto!

Não deixa de ser curioso que tenha sido precisamente em Janeiro que tenha pressentido um ano assim, recheado de mudanças. Quais? Não sabia. Como disse apenas o pressenti, assim como nesse mesmo dia e momento pressenti uma incumensuravel serenidade para as enfrentar. E sorri. Quem estava comigo nesse dia, a essa hora, sabe que foi assim.
Coincidências das não coincidências: era o dia dos meus anos.


Mas, ao contrário do que seria expectável ou talvez comum, o meu balanço do ano que finda não podia ser mais positivo.


2009 foi definitivamente um ano de mudança. O ano de quase todas as mudanças. E a mudança, quer queiramos quer não, é quase sempre uma bênção nas nossas vidas.


A mudança é o impulso da descoberta, da conquista, da regeneração e da renovação.

É mudando que o mundo cresce. É mudando que mais se aprende. É mudando que se percebe até quando e até onde se quer ou pode mudar. É mudando, afinal, que melhor nos conhecemos.

Se foi fácil? Se sorri parvamente em todos os momentos em que sofri?
Claro que não! Mas não é isso que compromete o cômputo final.

No fecho de contas, na relação entre deve e haver, o saldo do ano que acaba é positivo:
2009 trouxe-me mudanças e com elas a possibilidade de recomeçar.

Por isso, a todos os que por ele passaram, em nome de todos os nossos encontros e desencontros que, acredito profundamente, nunca são por acaso: Muito Obrigada!

11 comentários:

  1. o que importa é que o balanço é positivo!

    feliz 2010! jinhos

    ResponderEliminar
  2. Aínda bem que o ano te deu uma matemática positiva.
    Um feliz ano novo M., tudo bom para o próximo ano

    ResponderEliminar
  3. Minha querida M,

    Que 2009 fique bem quietinho no sítio dele e que 2010 te traga tudo o que desejas e mereces. Vai ser um ano especial sem dúvida!

    Beijinho grande e aquele abraço apertadinho.

    S

    ResponderEliminar
  4. O importante é que retiraste aprendizagens deste ano que passou. Pode ter sido difícil mas certamente que permitiu reorganizar muita coisa e encontrar (ou pensar em) novos caminhos e soluções.

    Um 2010 muito feliz*

    ResponderEliminar
  5. Lebasiana:
    Matemática, é matemática!
    Um beijinho e o desejo de um Bom Ano!

    ResponderEliminar
  6. Louca,
    Obrigada, também para ti e o desejo que 2010 te traga o equilibrio e a paz que há tanto desejas e que não reside noutro que lugar que não sejas tu.

    ResponderEliminar
  7. Minha Querida S.
    2009 ficará, dentro de poucas horas ainda mais quieto e segura e definitivamente arrumadinho.
    A ti, para além de tudo o resto, desejo ainda que 2010 te traga o prolongamento de toda a felicidade que encontraste em 2009.
    Um beijo muito grande e aquele nosso abraço, apertadinho!

    ResponderEliminar
  8. Nocas,
    Foi tudo isso que este ano me permitiu, e por isso estou grata por todas as mudanças.
    Para ti também, um excelente 2010!

    ResponderEliminar
  9. A gratidão é e será para mim, um sentimento tão BONITO!!!

    Que 2010 seja um ano fantástico e que no inicio do novo ano possamos tomar um café e colocar a conversa em dia :)))

    Um Beijooo enorme para ti e outro para a M.

    DOU-TE, as palavras que escolhi para mim

    "Recomeça…
    Se puderes,
    Sem angústia e sem pressa.
    E os passos que deres,
    Nesse caminho duro
    Do futuro,
    Dá-os em liberdade.
    Enquanto não alcances
    Não descanses.
    De nenhum fruto queiras só metade.

    E, nunca saciado,
    Vai colhendo
    Ilusões sucessivas no pomar
    E vendo
    Acordado,
    O logro da aventura.
    És homem, não te esqueças!
    Só é tua a loucura
    Onde, com lucidez, te reconheças."

    Miguel Torga

    ResponderEliminar
  10. (acho que faltou por ali um "sempre")

    "A gratidão é e será SEMPRE para mim, um sentimento tão BONITO!!!"

    ResponderEliminar
  11. Aguardarei por esse café, em 2010!
    E venha de lá ele!
    Obrigada, pelo lindo poema.

    ResponderEliminar

O teu raio de sol...

Blog Widget by LinkWithin