iPod

sexta-feira, outubro 16

Sabes que tens de tomar Cerebrum...

quando rediges um documento importante e escreves Hibérico em vez de Ibérico, pelo menos meia dúzia de vezes... (e são os outros que dão por ele)

E sei que até fica mal vir aqui dizer isto, porque há erros inconcebíveis e situações injustificaveis. Mas não me importo de expor as minhas fragilidades. A verdade é que a minha vida tem sido, desde Fevereiro deste ano, uma vertiginosa mistura de montanha russa com roleta da mesma nacionalidade. E já nem vale a pena olhar muito para trás no calendário anterior... Difícil, talvez, seja não estar mais fundida e confundida...

Mas uma coisa é expor as nossas fragilidades. Outra é deixarmos que alguém se aproveite delas. E se é verdade que considero que expor os nossos pontos fracos nos torna não mais frágeis mas mais fortes, também é verdade que nunca vacilei na hora de chamar as coisas pelos nomes.

Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa!

Façam-me a justiça de rir com o meu confessado erro e de ter a certeza que, apesar de tudo, ainda sei escrever minimamente em condições. Mas há fases em que o que se deve ter por não escrito, só Freud explica!
e vá, pensem lá... de onde veio?... de Hispânico, pois claro!

5 comentários:

  1. foi assim tão mau? então foi igual a mim, sabes isso melhor que ninguém!!! queres um gelado? vá eu estou aqui não estou ò estrangeira?

    ResponderEliminar
  2. sabes que sim. e também sei que este ano tem sido péssimo para muita gente. mas não vejo necessariamente isso como uma fatalidade, prefiro olhar como uma oportunidade, como sabes. mas que estou cansada, lá isso ESTOU.
    (tás cansada? bem feito! é por seres má com a maisinha!)

    ResponderEliminar
  3. eu é qe sou má? tu não deves tar bem a ver. precisas de oculos? põe tas a precisar deles agora

    ResponderEliminar

O teu raio de sol...

Blog Widget by LinkWithin